RADIO WEB JUAZEIRO : Lives fazem sucesso em tempos de isolamento social

#2ECCFA - #87CEFA

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Lives fazem sucesso em tempos de isolamento social

Daniel Genonadio

Formato de transmissão vem fazendo sucesso
Foto: Reprodução | Freepik


Difícil apontar uma tendência que tenha crescido tanto nesse momento de isolamento social que vive o brasileiro que não sejam as “lives” nas redes sociais, principalmente no Instagram. Isolados em casa, sem interagir fisicamente com amigos, as pessoas buscaram uma maneira de estar mais próximo daqueles que gostam utilizando da ferramenta tecnológica para interagir e tentar esquecer o atual contexto do país.

“Então aconteceu o Covid-19. De um dia para o outro as ruas ficaram vazias e assim permanecem. As pessoas estão em qualquer lugar que queiram estar, ainda que fisicamente em casa. Elas circulam por aí no Facebook, Instagram, YouTube, Twitter e Whatsapp. Para aplacar a nossa falta do contato ‘olho no olho’, o formato ‘live’ se apresentou como a melhor opção, pois tem como característica a instantaneidade, espontaneidade e a interatividade em tempo real”, destacou a consultora de tecnologia Ana Carolina Monteiro.

Além das lives amadoras do público em geral, os artistas, impossibilitados de realizar shows devido a pandemia de Covid-19 recorreram as lives para se apresentar ao fãs em um formato inédito. O cantor sertanejo Gusttavo Lima foi o primeiro a conseguir alcançar grandes feitos com a transmissão ao conseguir milhões de views e mais de um milhão de pico em visualizações simultâneas. “É um formato essencial na atuação em mídias sociais, e que apresenta excelentes resultados de engajamento”, disse Ana carolina.

A apresentação por meio das redes sociais, sejam elas Youtube ou Instagram se tornaram febre, a ponto de todo dia o público poder contar com diversos shows ao vivo em variados horários. A dupla Jorge e Mateus e a cantora Marília Mendonça, sucessos no Brasil superaram todas as marcas ao conseguir alcançar mais de 3 milhões de visualizações simultâneas em suas lives.

“No cenário de isolamento social, marcas, profissionais, famosos, pessoas de todas as idades caíram de amores e o número de produção foi as alturas. Algumas iniciativas ótimas. Outras não. Os artistas da música naturalmente abraçaram as redes sociais e as lives, porque sabem que têm de “ir aonde o povo está”, como canta Milton Nascimento”, esclareceu a consultora.

A consultora digital e gestora da Hackel, Ana Carolina Monteiro | 
Foto: Reprodução | Arquivo Pessoal

As empresas durante a pandemia

Ana Carolina é gestora da Hackel, uma empresa voltada para a consultoria de marketing conversacional e especializada em tecnologia. Um trabalho baseado em conectar profissionais a projetos construídos, executados e geridos pela própria empresa. Ela pontuou como as marcas podem utilizar as redes sociais nesse momento propício a interação.

“Redes sociais são pessoas. Hoje, com a interação intermediada pela tecnologia. A tão decantada sociabilidade dos brasileiros aparece nas pesquisas de uso das plataformas que intermedeiam o nosso relacionamento online: estamos entre os primeiros no ranking de usuários. Já passou o tempo de chamar atenção do valor das redes sociais online para as marcas”, pontuou.

A consultora também analisou os impactos da pandemia para as empresas. “Nesse momento vale lembrar a frase comumente atribuída a Darwin: Não são os mais fortes ou inteligentes que sobrevivem, são os mais adaptáveis. E se adaptar a esse momento, é oferecer o que mais precisamos: humanidade. As marcas também podem estar engajadas em prestar serviços – liberando o uso de produtos, adequando produtos, oferecendo informação, proporcionando entretenimento. O que puder e souber fazer. A mensagem é uma só: estamos juntos”, declarou.

*Sob supervisão da editora Keyla Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE