RADIO WEB JUAZEIRO : A Pandemia, o Socioeconômico e a Vida Humana!

#2ECCFA - #87CEFA

segunda-feira, 1 de junho de 2020

A Pandemia, o Socioeconômico e a Vida Humana!

Laurenço Aguiar

O mundo não será mais o mesmo, pós Pandemia do Coronavírus Covid-19, pela imposição de mudanças nas relações interpessoais e na visão de Estado, que as pessoas são levadas à ter. A quantidade de vítimas fatais e psicológicas é muito grande e dolorosa, pelas enormes perdas, dores sentida pelas famílias vitimadas e cicatrizadas com marcas “invisíveis”, aparentemente, mas, de enorme poder da imposição a sofrimento individual e coletivo.

A Economia como Ciência definidora das normas de produção, distribuição, consumo e armazenamento de bens, fica intensamente atingida no mundo Capitalista, deixando claro como as pessoas representam importância muito maior do que tem imaginado, na geração de riquezas, e que a lógica de produção de bens, precisa ter. Carece ser mudada, para maior alcance dos bens e diminuição da concentração de renda.

À lógica de criação, manutenção e uso do Estado – compreendendo: os entes federados, Municípios, Estados da Federação, Distrito Federal e União, ganhou, ou mostrou, maior importância como agentes de cuidados pessoais, observado, nas esferas que têm tratado melhor da questão, ou que cuidou em condições razoáveis. O uso dos entes federados na promoção dos Direitos Sociais é importante, necessário, pode garantir o exercício pleno da cidadania, além da precaução a problemas sociais.

Como tem sido enorme o desajustamento dos comportamentos pessoais sociais, satisfatórios a vida humana. Naturalmente, algumas criaturas são mais atingidos do que outras, por diversas razões, mas de certo, todas e todos tiveram que se adaptar à nova realidade e aprender a conviver com as ameaças dela. 

É intensa a observação da importância de valores conceituais, como: responsabilidade; solidariedade; fraternidade; humildade e respeitabilidade, pelo momento de necessidades extremas de ajudas de quem pode mais, para quem muito precisa. Contrariando as práticas e defesas fisiologistas, egoístas, individualistas, corporativistas – sem o senso de responsabilidade.

Findando a crise pandêmica, que a sociedade, em cada lugar, saiba entender o contexto e tirar bom proveito de cada lição e ensinamento, venha a dar o melhor de si, no individual e na coletividade, para que o mundo possa ficar muito melhor.


Laurenço Aguiar - Contribuinte voluntário dos Blogs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE