RADIO WEB JUAZEIRO : Morre Marinho, ex-Seleção e destaque do Bangu na década de 1980

#2ECCFA - #87CEFA

 


segunda-feira, 15 de junho de 2020

Morre Marinho, ex-Seleção e destaque do Bangu na década de 1980

Ex-atacante, que também defendeu Atlético-MG e Botafogo, entre outros clubes, estava internado em decorrência de uma infecção no pâncreas
Marinho, ex-jogador do Bangu — Foto: Divulgação/Bangu

Por GloboEsporte.com — de Belo Horizonte

Baú do Esporte relembra Marinho

Morreu, nesta segunda-feira, Marinho, atacante que viveu seu auge no Bangu vice-campeão brasileiro em 1985 e chegou a defender a Seleção. Revelado pelo Atlético-MG, ele também passou pelo Botafogo, além de clubes de menor expressão. O ex-jogador estava internado e entubado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) de um hospital em Belo Horizonte, em decorrência de uma infecção no pâncreas.


Mineiro da capital, Marinho foi revelado pelas categorias de base do Atlético, chegou ao profissional do clube alvinegro em 1974 e ficou até 1978, retornando ao Galo em 1982. Ao todo, foram 118 jogos com a camisa alvinegra e 21 gols marcados.

Somando as duas passagens, o ex-atacante ainda conquistou os Campeonatos Mineiro de 1976 e 1978 e a Taça Minas Gerais de 1976. Além do Atlético, Marinho defendeu clubes como o América-SP, os cariocas Bangu, Botafogo, Entrerriense e São Cristóvão. Fora do Brasil, defendeu as cores do San José, da Bolívia.

Marinho, ex-jogador do Bangu — Foto: Reprodução/ SporTV

Mas foi no Bangu, ao qual chegou em 1983, que Marinho viveu seu melhor momento da carreira. Em 1985, comandou a equipe na inesquecível campanha do vice-campeonato do Brasileirão e foi eleito o melhor jogador da competição. Autor de 16 gols no torneio, só ficou atrás de Edmar, do Guarani, na artilharia.

A grande fase o levou à seleção brasileira, convocado por Telê Santana. Marinho chegou a ser chamado para a fase inicial de preparação para a Copa do Mundo de 1986, mas acabou cortado antes da lista definitiva dos jogadores que foram ao México.

Em 1988, transferiu-se ao Botafogo, mas não conseguiu repetir o sucesso do Bangu, ao qual voltou no ano seguinte. Encerrou a carreira em 1996.

Em 2009, já como treinador, esteve à frente de duas equipes do Rio de Janeiro: Bangu e Juventus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE