RADIO WEB JUAZEIRO : Imagem de suspeito conversando com policiais reforça posição da família de que PC não é capaz de seguir à frente do Caso Beatriz

#2ECCFA - #87CEFA

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Imagem de suspeito conversando com policiais reforça posição da família de que PC não é capaz de seguir à frente do Caso Beatriz

Suspeito foi visto conversando com policiais civis, revela Lucinha Moto
 (Foto: Reprodução/Instagram)

Uma novidade no Caso Beatriz reforça o posicionamento da família da garota de que a Polícia Civil de Pernambuco não é capaz de dar continuidade às investigações. Segundo Lucinha Mota, a investigação paralela recebeu uma foto que mostra o principal suspeito de cometer o crime conversando com policiais civis no dia do assassinato.

“A imagem que tenho dele é no portão do colégio. É uma foto dele e aparentemente mostra ele conversando com essas pessoas. Já conseguimos identificar duas. Dá pra identificar que são sim [policiais], falta identificar [outras] duas pessoas. Confirmando isso eu vou atrás dessas pessoas e vou atrás do nome dessa pessoa que eles apontam como assassino“, disse a mãe de Beatriz ao programa Super Manhã com Waldiney Passos nessa sexta-feira (31).

Características físicas são do suspeito, afirma mãe

O homem visto na foto tem as mesmas características citadas pela Polícia Civil: roupa, estatura, corte de cabelo e cor da pele. Em entrevista à Rádio Jornal Petrolina, Lucinha voltou a pedir a colaboração dos formandos e demais presentes na festa do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora no dia do crime.

“Algumas pessoas entregaram à polícia na época e algumas pessoas estão me entregando agora. Mas ainda falta muita gente e esse é o meu apelo. Quem me entregar essas imagens, eu vou garantir o anonimato. Eu não vou divulgar imagem de formando ou de familiares. Eu só quero as imagens que possam contribuir para a investigação“, destaca.

Novas imagens podem ajudar

Até o momento a família de Beatriz Angélica Mota ainda não recebeu nenhuma foto ou vídeo do suspeito dentro da quadra. “A gente só tem uma imagem de um formando que faz uma selfie e pega o braço dele perto do bebedouro“, explicou Lucinha.

Quem tiver alguma imagem que possa ajudar na investigação paralela da família pode entrar em contato pelo Instragam ou pelo email beatrizclamaporjustica@gmail.com. 

Os trabalhos da Polícia Civil seguem em segredo de Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE