RADIO WEB JUAZEIRO : ACIDENTE OU SABOTAGEM ? LAUDO SOBRE ROMPIMENTO DE DUTO EM JATI (CE) SAI EM ATÉ 40 DIAS

#2ECCFA - #87CEFA

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

ACIDENTE OU SABOTAGEM ? LAUDO SOBRE ROMPIMENTO DE DUTO EM JATI (CE) SAI EM ATÉ 40 DIAS

Fotos reprodução internet

O laudo técnico que apontará a causa do rompimento da adutora da barragem próxima ao município de Jati (CE) deve ser concluído em até 40 dias, afirmou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Em entrevista à CNN, ele declarou que a análise técnica identificará se houve erro na execução da obra, um problema de engenharia ou o se o acidente foi causado pelo material usado na construção. Na tarde de ontem (21), uma adutora da barragem de Jati se rompeu. A obra faz parte da transposição do rio São Francisco. Cerca de 2.000 moradores tiveram que deixar suas residências com medo de inundação.

"Os reparos já começaram e também estamos fazendo um levantamento para verificar o problema. Se houve um problema de engenharia, vamos identificar o responsável. Se o problema foi de execução da obra, de engenharia ou no material usado na obra, quem deu causa será responsabilizado", disse Marinho

Barragem e adutora estavam em testes, afirma Marinho O rompimento da adutora não comprometeu a barragem, declarou o ministro. Segundo ele, será necessária uma recomposição do solo e das paredes diante da inundação, mas isso não comprometerá o projeto.

"A barragem estava em fase de testes. Estamos tendo todos os cuidados de testar os reservatórios. Até a fronteira com a Paraíba existem seis outros reservatórios. Essa é a maior obra de engenharia que o Brasil dispõe. É uma obra que tem a possibilidade de ter incidentes", disse.


Governo pagará aluguéis e alimentação, diz ministro O ministro também declarou que o governo liberará recursos para as famílias desalojadas. Segundo ele, serão repassados recursos para custear aluguéis e alimentação dos moradores de Jati. Também serão ofertados testes de coronavírus e medicamentos, pelo governo do Ceará, para que os desabrigados possam se proteger da doença.


Com informações da Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE