RADIO WEB JUAZEIRO : Análise por data de ocorrência indica queda na média de mortes por Covid na BA, diz Sesab

#2ECCFA - #87CEFA

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Análise por data de ocorrência indica queda na média de mortes por Covid na BA, diz Sesab

por Ailma Teixeira
Foto: Secretaria de Comunicação de Salvador / Divulgação

O secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, refuta a informação de que o número de óbitos por Covid-19 voltou a crescer após semanas em nível de estabilidade. Ele explica que, embora esse aumento seja observado nas análises por data de notificação, os dados com base na data de ocorrência das mortes mostra outro cenário.

"Número de óbitos vem caindo na Bahia", corrige Vilas-Boas em mensagem compartilhada no Twitter na manhã desta quinta-feira (6). Com os gráficos, o secretário ressalta que é possível perceber uma "queda expressiva" nas duas últimas semanas.
Imagem
Além disso, Vilas-Boas apresentou outro gráfico que mostra a queda na taxa de ocupação de das unidades de terapia intensiva. O balanço da Sesab fechou a quarta-feira (5) com 67% dos leitos de UTI adulto para Covid-19 ocupados.

Imagem
ATRASO NAS NOTIFICAÇÕES

Há meses, os boletins da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) apresentam dados de óbitos por Covid-19 com atraso. Uma matéria publicada pelo Bahia Notícias em maio mostrava que, em média, as mortes em decorrência da doença levavam 6,6 dias para entrar no boletim. Na época, alguns registros se destacavam, como o caso de uma mulher que faleceu no dia 22 de abril, teve a conclusão do diagnóstico no dia 1º de maio, mas só foi incluída no boletim do dia 28 daquele mês.

A fim de entender a raiz do problema, o BN procurou laboratórios públicos e privados que afirmaram processar os dados nos sistemas do Ministério da Saúde em prazo muito inferior. Já a Sesab responsabiliza as secretarias municipais pelos atrasos e anunciou até uma investigação. Para tentar sanar esse problema, a pasta do estado desenvolveu um sistema que integra as bases de dados do governo federal. 

No entanto, uma matéria publicada pelo BN na madrugada desta quinta-feira indica que o problema não foi resolvido. Das 415 mortes por Covid-19 acrescidas ao boletim entre 30 de julho e 5 de agosto, 42% ocorreram há mais de 30 dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE