RADIO WEB JUAZEIRO : DESFAZENDO BOATOS
quinta-feira, 10 de setembro de 2020

DESFAZENDO BOATOS

Criatura estranha é filmada atravessando rua e em parque de Fortaleza, Ilhéus, João Pessoa e Teixeira de Freitas



Edgard Matsuki

Vídeo flagra o momento em que uma criatura estranha atravessa a rua e entra em um parque. Não se sabe qual é o animal, mas relatos apontam que o monstro foi visto em Fortaleza (CE), Ilhéus (BA), João Pessoa (PB) e Teixeira de Freitas (BA).

Um dos tipos de boatos mais fáceis e, ao mesmo tempo, mais difíceis de se desmentir é aquele que envolve o aparecimento de criaturas estranhas. A parte fácil está em cravar que é fake. A parte difícil está em apontar a origem do vídeo. É justamente o caso da história de hoje.

Circula na internet um vídeo de um suposto monstro que teria aparecido em cidades do Brasil. As imagens mostram o “animal” (que parece um gafanhoto ou grilo gigante) atravessando uma rua em meio a carros parados, em um parque e passando pela calçada próximo a um prédio residencial.

As imagens são acompanhadas de mensagens que apontam que o bicho teria aparecido no Parque do Cocó (em Fortaleza), em Ilhéus (BA), Itabuna (BA), João Pessoa (PB), Teixeira de Freitas (BA) e outros locais. Leia algumas das mensagens que circulam online:

Versão 1: Alguém sabe dizer pra mim, que tipo de animal é esse,que foi visto ontem no parque do cocó em FORTALEZA??? 

Versão 2: Gente foi filmado agora na rodovia em Ilhéus…esse monstro demoníaco…Jesus está voltandooooooo … 

Versão 3: Diz que apareceu em Teixeira de Freitas perto do Atacadão esse bicho é verdade 

Versão 4: Gravado no Farol do Cabo Branco, João Pessoa, Paraíba. Ponto extremo oriental do Brasil e das Américas.

Criatura estranha é filmada atravessando rua e em parque de Fortaleza, Ilhéus, João Pessoa e Teixeira de Freitas?

O vídeo chamou muita atenção na internet. Além de entupir (acompanhado de áudios, na maioria das vezes) os “zapzaps” por aí, o vídeo recheou publicações que, por exemplo, tiveram mais de três milhões de visualizações em um dia. Apesar da viralização (e apavoramento de alguns) a história é falsa.

A mensagem por si só já nos deixa muitos desconfiados. Ela tem características de boatos online como ser vaga, alarmista, ter erros de português e não citar nenhuma fonte confiável que corrobore para o tal aparecimento da criatura.

Para além disso, fake news que se utilizam de “aparecimento de criaturas estranhas” em vídeo (sempre gravados em péssima qualidade) é mais do que comum na internet. Só falando em Brasil, já desmentimos histórias falsas que falam sobre criaturas estranhas em diversas cidades do Nordeste, Feira de Santana (BA), Minas Gerais, interior do Ceará, entre outros.

Assim como nos outros casos, o relato do tal monstro de Fortaleza (ou Ilhéus, João Pessoa etc.) cai por terra ao analisarmos alguns detalhes. O primeiro deles está no próprio enredo do vídeo. Para começar, o animal é visto em diversos ângulos. Em nenhum momento há surpresa ou medo por parte de quem filma (que sequer treme a imagem).

O mesmo “medo” não conseguimos encontrar em nenhum outro momento do vídeo: dos motoristas que esperam o “educado” monstro atravessar a rua. Se coloque no lugar dos motorista: você iria esperar a criatura atravessar a rua paradinho?

Para além disso, o movimento do bicho (sempre uniforme, inclusive com o ritmo do rabo balançando) e a imagem (que está nitidamente deslocada do cenário) entregam que se trata de uma montagem.

Informação de montagem que é corroborada ao procurarmos por qualquer relato de aparecimento de alguma criatura estranha em fontes confiáveis. Como era de se imaginar, nada encontramos (vamos convir que se um monstro desses aparecesse na ruas, ia virar manchete de jornal).

Ao buscar sobre a origem do vídeo, não conseguimos cravar quem o criou. Porém, descobrimos que, antes de chegar ao Brasil, ele circulou em árabe. Ou seja: sequer o primeiro registro que encontramos é daqui.

Resumindo: além de não ter nenhum registro de criaturas nas cidades de Fortaleza, Ilhéus, João Pessoa e Teixeira de Freitas, o vídeo que está circulando online é, claramente, uma montagem e o primeiro registro sequer é do Brasil. Podem tirar a criatura da “conta de 2020”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE