RADIO WEB JUAZEIRO : Mau hálito de máscara? Saiba como evitar e combater o problema
quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Mau hálito de máscara? Saiba como evitar e combater o problema

Redação Alto Astral 

O uso de máscara se tornou indispensável no contexto da pandemia, sendo uma das principais medidas de proteção contra o coronavírus. Mas será que ela é capaz de provocar mau hálito? De acordo com estudos da Faculdade de Odontologia Universidade de São Paulo (FOUSP), a resposta é não! Entretanto, seu uso prolongado pode tornar os odores mais intensos e perceptíveis – já que o ar que respiramos fica majoritariamente contido dentro do acessório.

A halitose é um problema muito comum, que pode ter diversas causas, sejam bucais, respiratórias ou digestivas. Sendo assim, o primeiro passo contra o “bafo” é procurar um dentista para resolver a questão. Mas também existem algumas dicas do dia a dia para evitar que isso aconteça, especialmente usando máscara. Confira!
10 dicas para evitar o mau hálito com o uso de máscara

1. Ingira líquidos ao longo do dia, com frequência, para manter a boca úmida e afastar o mau hálito. Muito além de prevenir a halitose, manter-se hidratada é ainda mais importante para uma saúde fortalecida em tempos de Covid-19.

2. Mastigue bem os alimentos.

3. Evite jejuns prolongados.

4. Reduza o consumo de alimentos gordurosos, condimentados ou muito salgados. Antes de colocar a máscara, alho e cebola também devem ser evitados.

5. Não se esqueça de escovar os dentes após as refeições principais. A recomendação contra o mau hálito é utilizar o fio dental diariamente e higienizar a língua com limpadores específicos.

6. Dê preferência para o uso de enxaguantes bucais sem álcool ou conforme a orientação do seu dentista.

7. Visite o dentista periodicamente, não apenas quando estiver com dores ou mau hálito.

8. Não fume.

9. Procure respirar pelo nariz.

10. Use medicamentos apenas sob orientação médica ou do cirurgião-dentista.

É importante destacar que a halitose pode ser apenas um indício de algum problema de saúde mais sério, como de estômago, por exemplo. Se o mau hálito persistir, procure um médico!

Consultoria: Maria Cecília Azevedo de Aguiar, odontologista e membro do conselho da Associação Brasileira de Halitose – ABHA; Daiane Lima de Oliveira Rocha, odontologista e membro do conselho da Associação Brasileira de Halitose – ABHA | Edição: Milena Garcia e Renata Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE