RADIO WEB JUAZEIRO : Vacina chinesa demonstrou ser a mais segura em testes no Brasil
terça-feira, 20 de outubro de 2020

Vacina chinesa demonstrou ser a mais segura em testes no Brasil

In CIÊNCIA
Grupo A TARDE
"A vacina Butantan é a mais segura em termos de efeitos colaterais", disse CovasFoto: Divulgação | Gov. São Paulo

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta segunda-feira, 19, que dentre todas as vacinas que estão em desenvolvimento e em testes contra o novo coronavírus, a vacina chinesa, intitulada de CoronaVac, é a que tem se mostrando mais segura, por não apresentar graves efeitos colaterais.

“A vacina Butantan é a mais segura em termos de efeitos colaterais. É a vacina mais segura neste momento não só no Brasil, mas no mundo”, disse Dimas Covas.

“Os primeiros resultados dos estudos clínicos realizados no Brasil comprovam que, entre todas as vacinas testadas no país, a Coronavac é a mais segura, a que apresenta os melhores e mais promissores índices no Brasil. É, de fato, a vacina mais avançada neste momento”, disse João Doria, durante conferência de imprensa, na sede do governo regional de São Paulo.

De acordo com dados apresentados por Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, as reações mais comuns entre os participantes brasileiros do estudo após a primeira dose da Coronavac foram dor no local da aplicação (19%) e dor de cabeça (15%).

Na segunda dose, as reações adversas mais comuns foram dor no local da aplicação (19%), dor de cabeça (10%) e fadiga (4%). Febre baixa foi registada em apenas 0,1% dos participantes e não há nenhum relato de reação adversa grave à vacina até o momento.

“Esperamos que esta vacina seja incorporada e que possa estar disponível nos programas de imunização o mais rápido possível”, disse Doria. Além disso, o governador de São Paulo também revelou que vai reunir-se com responsáveis do Ministério da Saúde do Brasil e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na próxima quarta-feira, quando espera definir se haverá a inclusão da Coronavac no cronograma de vacinas do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE