RADIO WEB JUAZEIRO : Morre João Alves Filho, engenheiro e ex-governador de Sergipe
quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Morre João Alves Filho, engenheiro e ex-governador de Sergipe

Foto: PMA

O ex-governador de Sergipe, João Alves Filho, faleceu na noite dessa terça-feira (24). O "Chapéu de Couro", como ficou conhecido pela luta a favor dos sertanejos, estava internado em estado grave no Hospital Sírio Libanês, em Brasília, após ter sofrido uma parada cardíaca dentro de casa, no último dia 18.

Segundo informações do G1, antes disso, ele já recebia cuidados intensivos por conta de um quadro avançado de Alzheimer e, no último sábado (21), foi diagnosticado com Covid-19. A família disse que o quadro de saúde ele era "clinicamente irreversível" - Alves Filho estava sedado e com as funções renais paralisadas, respirando com ajuda de aparelhos.

De acordo com a publicação, o corpo dele será cremado no Cemitério Jardim Metropolitano, em Valparaíso de Goiás. O político deixa a esposa, a senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE), que esteve com ele quando recebeu os primeiros socorros após a parada cardíaca, três filhos e quatro netos.

ENGENHARIA E POLÍTICA

Nascido em 3 de julho de 1941, em Aracaju, João Alves Filho se formou engenheiro civil pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). O G1 SE conta que ele chegou a trabalhar com o pai em uma construtora da família, mas entrou para a política ainda na faculdade, quando foi membro da Juventude Universitária Católica (JUC).

Entre 1975 e 1979, foi prefeito biônico da capital Aracaju, apoiando a ditadura militar, e posteriormente assumiu outros cargos públicos. Foi ministro do Interior do Brasil, de 1987 a 1990, e governou Sergipe por três mandatos (1983-1986; 1991-1994; 2003-2006). Em 2013, voltou a governar a cidade, concluindo o mandato em 2016.

A publicação aponta ainda que a formação como engenheiro foi o que contribuiu para que ele conduzisse obras relevantes no estado. Por exemplo, foi em um de seus governos que construiu a Orla de Atalaia, ponto turístico de Aracaju, e a ponte Aracaju-Barra dos Coqueiros.

Além disso, Alves Filho ainda se dedicou a escrever livros, a maioria sobre causas ambientais. Com isso, em 1993, ele se tornou membro da Academia Sergipana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE