RADIO WEB JUAZEIRO : Roberto Jefferson: “A virada da Direita e derrocada do PT no Nordeste vão começar na Bahia”
terça-feira, 10 de novembro de 2020

Roberto Jefferson: “A virada da Direita e derrocada do PT no Nordeste vão começar na Bahia”

 Por: Victor Pinto

Famoso por suas declarações polêmicas, o ex-deputado federal delator do Mensalão na Era Lula, Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, recebeu o BNews durante um café da manhã na segunda-feira (9), último dia de sua estadia de fim de semana em Salvador.

Rodeado de apoiadores, o politico não mediu palavras ao analisar os contextos internacionais como a eleição de Biden nos Estados Unidos, a conjuntura que circunda Bolsonaro com o Centro e suas análises sobre o presidente nacional do DEM, ACM Neto, o governador Rui Costa (PT) e a sua tentativa de reconstruir o PTB baiano com olhos na concorrência ao governo do Estado em 2022.

Outra ambição revelada por Roberto Jefferson ao editor de política do BNews, Victor Pinto, seria ter Bolsonaro na legenda para pavimentar sua reeleição ao Planalto na próxima eleição.


Confira a entrevista completa:

BNews: Joe Biden teve a vitória projetada nos Estados Unidos. Diversas pessoas, figuras da esquerda no Brasil imputam essa vitória dos Democratas nos EUA como se já cravasse um efeito dominó: como Trump perdeu lá, Bolsonaro perderia aqui em 2022. Como você enxerga essa vitória dos Democratas lá e como isso deve influenciar aqui no Brasil?

Roberto Jefferson: Essa euforia da esquerda brasileira com a vitória que não está ainda oficializada, uma vitória que a mídia diz que venceu, mas a recontagem de votos está mostrando votos viciados, fraudados. O Trump já reverteu em três ou quatro condados. Já se colocou na frente. Vai mudar a composição da Câmara e Senado em favor dos Republicanos. Estão festejando antes da orquestra tocar. Mas qual a indicação da esquerda festejar o “Bidê”, acho que ele é aquela torneirinha para lavar o rabo da esquerda, é que não tem o que comemorar aqui dentro. Estão gozando, fazendo referência com chapéu alheio. Faz referência com chapéu da China e agora querem fazer referência com chapéu do Biden. Isso mostra absoluta fraqueza e desmoralização da esquerda corrupta e tão corrupta, vagabunda e canalha que nessas eleições eles não dizem o partido, só os números. Como é? Não são vermelhos? Começou uma cachorrada de camisa azul, mas quem usa camisa azul sou eu que sou direita. Sempre foi a nossa diferença. Tá todo mundo vestindo meu uniforme? Eu, Capitão Alden, todos nós vestimos azul. Eu não uso uma camisa vermelha, eu não tenho nenhuma, quando me dão eu guardo, fico quieto, recebo e dou no outro dia. A gente sempre entrou na televisão e disse: nossa bandeira jamais será vermelha: é verde, amarelo e azul e branco. Esses caras [da esquerda] faziam passeata com bandeira vermelha, cantavam o hino da internacional socialista. Quer descobrir um comunista, um marxista? Manda cantar a primeira estrofe do hino Nacional. Ele não sabe. Mas a Internacional Socialista ele sabe. Fui em um evento da OAB nacional e os caras cantaram e eu saí. Mas vale lembrar, nesse contexto dos EUA, que o Al Gore comemorou a vitória antes da hora com o apoio da mídia. Quem quer fazer a vitória de Biden é a mídia. Vão perder. O Trump será presidente e a esquerda brasileira vai ter que entubar essa derrota internacional. 

BNews: Mas tem vários líderes mundiais que reconhecem essa vitória de Biden, a exemplo de Netanyahu, de Israel, e Bolsonaro ainda se alia ao discurso em favor de Trump. Partindo do pressuposto que os votos foram todos contabilizados, Biden é declarado oficialmente, o alinhamento de Bolsonaro com Trump pode prejudicar o Brasil de alguma foram?

RJ: Não! Coerência é coerência! Os homens se imortalizam pela coerência, pela lealdade. Pelo caráter. Esses que botam pé em cada barca… O Netinho aqui na Bahia, por exemplo, se alinhou ao PT de Rui Costa? Como é que pode, rapaz? Água e azeite. Mas é um oportunismo, um pragmatismo excessivo. Isso não existe. O que é o Bolsonaro? Cristão, patriota, audacioso, corajoso, coerente, honesto, incorruptível! Ele tá do lado de quem? Do homem que se parecer com ele, com o Trump, e eu também. Eu tô na torcida pelo Trump e só jogo a toalha se ele cair. Vou com ele até o final. Lembrando que Al Gore comemorou e Bush derrotou na reta final. Vai dar o mesmo com Trump e Biden. 

BNews: Há pouco tempo você reclamou que o PTB esteve ausente do palanque de Bolsonaro durante visita do presidente em Alagoas. Chegou a dizer que foram as piranhas que não permitiram. Mas ao mesmo tempo a gente percebe que o presidente está próximo do Centrão, que foi algo que ele disse que combateria e que não teria o toma lá dá cá. Bolsonaro, de certo modo, está se afastando dos aliados raiz dele e se apegando ao Centrão para ter governabilidade?

RJ: Eu não falo Centrão. Eu falo Centro Democrático. O Centrão é pejorativo. Centrão, mensalão, petrolão… já indica uma situação de irregular e desonesta. Corrupção! Eu não falo assim. A diferença do que está fazendo Bolsonaro e fazia o Lula é que quando ele dá umas nomeação do centro democrático ele visa os caras, pois sei que o líder do PTB conseguiu uma nomeações no Estado dele e de outros deputados: quem mexer no dinheiro público tá preso. São advertidos. Eles vêm falar comigo porque sou presidente do partido. Na época do Lula levava o cargo pra fazer dinheiro e ia no Delúbio, no Genoino, no Dirceu e falava que precisa de cargo pra beneficiar partido e eles davam o cargo. É diferente. O presidente diz que você tem o cargo para exercer a influência política na sua base, o que é legítimo. Se meter a mão no caixa tá preso! É diferente. Não é toma lá dá cá. É o aviso, a advertência, se fizer vai tomar no alto da sinagoga uma paulada e vai ser exposto em praça pública. Não comparo o Bolsonaro de jeito nenhum com esses caras que sucederam o governo militar. Fui deputado desde o tempo de Figueiredo. Seis mandatos consecutivos no PTB e pelo PTB, pois nunca fui Maria vai com as outras. Nunca vi nenhuma notícia de corrupção do governo Figueiredo ou militar. Mas a partir dali, do Sarney pra cá todos tinha toma lá dá cá com dinheiro. Financiamento. Nomeava o cargo e fazia vista grossa. Isso acabou. Bolsonaro não se deixa corromper. Por isso o desespero da esquerda brasileira que sempre viveu na teta do Estado. A imprensa oficial não tem mais pra mamar. Tá desesperada e pau no presidente. A gente assiste no Brasil o replay que foi na América porque Trump também cortou a bagunça que era do financiamento público das empresas de mídia regular. Bolsonaro fez o mesmo. Imagina aqueles três irmãos Metralhas, os Marinhos, o desespero de R$ 1 bilhão que ganhavam. No Rio e no governo federal. O Crivela cortou. O governo federal cortou. Tá demitindo todo mundo, os velhos artistas, diminuiu salário do William Bonner e da menina lá que trabalha com ele. Todo mundo pela metade se quiser ficar. Todo mundo entra no ar é de mau humor. Bonner mesmo virou o necrológico do anúncio oficial de mortes [do Covid]. 


BNews: Sobre 2022, o PTB já anunciou apoio a Bolsonaro em 2022. Você se coloca como possível nome a vice nessa chapa?

RJ: Não. Nada! Não quero candidatar. Quero fazer um grande partido. Não quero tá preso a gabinete. Você veja: tô na Bahia, daqui eu sigo pra Brasília, depois Campinas em São Paulo. Imagina como deputado? Eu não faço isso. Eu quando era deputado federal e presidente do PTB era difícil esse trânsito, pois eu tenho que tocar de manhã cedo a impressão digital, chegar na Comissão oito da manhã e sair de madrugada. O povo diz que político não trabalha, mas trabalha para chuchu. O Congresso trabalhar…

BNews: Mas você quer a indicação do PTB para essa vaga?

RJ: Não. Vice é escolha do presidente. Eu não quero pedir o acessório quando eu busco o principal. Eu quero é o presidente. Quero lançar o candidato a presidente: Jair Messias Bolsonaro. Eu quero colocar Bolsonaro no PTB. 

BNews: Você acha que o vice Mourão é carta fora do baralho?

RJ: Não consigo entender o que o General Mourão tá fazendo. Eu até tô achando que Mourão é superlativo de Moro. As declarações têm me surpreendido tão negativamente. Uma conspirada contra o presidente da República que eu não tô conseguindo compreender o que o General Mourão tá fazendo. Não entendi, mas tô achando eu que Mourão é o superlativo de Moro. 

"Eu quero é o presidente. Quero lançar o candidato a presidente: Jair Messias Bolsonaro. Eu quero colocar Bolsonaro no PTB"

BNews: Como você enxerga essa costura do Congresso, principalmente do DEM, de cavar a reeleição de Davi Alcolumbre no Senado, por exemplo, e o DEM continuar no controle das duas Casa e nesse meio tem o prefeito ACM Neto que é presidente nacional de legenda e tem total interesse. 

Como é o nome daquele deputado federal gaúcho que foi o chefe da Casa Civil?

BNews: Onyx Lorenzoni…

RJ: Isso. Onyx. Que erro! Como ele entrega ao DEM o comando das duas casas do Congresso Nacional? Como ele atrela isso a esse esquema do PFL/DEM? O presidente do Senado do DEM, da Câmara do DEM e amarrando a mão do presidente. Que erro do Lorenzoni. Que falta de visão. O erro do Bolsonaro é não ter malícia. É bom de coração. É crente, de coração limpo. Não constrói pra fazer mal. Foi meu liderado, correto, de caráter, honrado. Ele é brigão, é um trator e a gente tá vendo isso com obras de quarenta anos que ele tá acabando com essa vergonha de OAS, Queiroz Galvão, Odebrecht que os governos do Lula fizeram. Bolsonaro quietinho, não faz nem a laje. Ele não pensa com revanchismo. 

BNews: Mas e o DEM nessa tentativa de reeleição do Congresso e tendo o prefeito ACM Neto nessa articulação?

RJ: Eu penso que seja do pior gabarito. O ACM Neto ele é o líder que já nasceu numa casa pronta. Não conquistou. Não é forjado. Não é temperado em aço. Não apanhou de martelo. Não sabe o que é liderança, lealdade, o que é proteger os amigos. Ele é o netinho de vovó, criado por vó. Ele recebeu como se fosse uma herança imperial. Ele é uma sucessão do império, ele é o príncipe. Ele não viveu a força no campo lutando, pelejando. Ele encontrou pronto. Quem foi o grande construtor disso foi o velho Antônio Carlos Magalhães que deve virar na tumba quando vê ACM Neto agarrado com Rui Costa. Ele foi tão frágil que ele renunciou a candidatura dele para governo na tampa da eleição. Ele enterrou a candidatura de federal de Aleluia, um dos maiores parlamentares que conheci na minha vida. Sabe tudo de orçamento. Eu era líder do PTB e tirava minhas dúvidas com ele. Um monstro, um grande parlamentar. Ele enterrou Benito de cabeça pra baixo. Benito veio com ele e largou Benito. Ele enterrou Jutahy, o Lázaro, pois ele abandou os amigos no campo de luta. Isso é o que? Falta de sentimento de liderança. (…) Fora o que ele fez com Zé Ronaldo lá em Feira de Santana que tirou ele de dois anos tranquilos de mandato de prefeito e tirou a mão de trás para não permitir que crescesse dentro do DEM uma liderança que pudesse ameaçar a liderança dele na Bahia. O papel dele, na minha leitura, é terrível. Só ele pode liderar dois homúnculos morais, políticos como o Maia, outro boboca netinho de vovó, chorão, posudo, vaidoso, rancoroso, moleque bobo da pior qualidade. E um vereador de quinta categoria esse Davi Alcolumbre. Não tem nem estatura para presidir o Senado. Ele não tem noção do que é opinião política nacional. Não sabe o que é que isso. Quer porque quer, os molequinhos que ‘mamãe eu quero’. ACM Neto, Alcolumbre e Maia. Deus nos livre disso. 


BNews: A eleição de Salvador. Como você tem acompanhado? Tivemos aqui a dissolução do diretório estadual, pois o PTB resolveu apoiar o candidato de ACM Neto, Bruno Reis e, ao mesmo tempo, há uma nova comissão para tocar o partido e você já declarou apoio a Cézar Leite. Acredita que Cezar vai empolgar?

RJ: Tá empolgando. Ontem eu participei de uma carreata dele e fiquei impressionado com a quantidade de carros e todo mundo pagando do seu bolso, pois ele não tem dinheiro, o partido não tem dinheiro. Ele pessoalmente também não tem. É adesão espontânea e as adesões ao longo do trajeto. O meu candidato é Cézar Leite. Leite neles! Esse é o meu candidato, pois representa os sentimentos do coração da família brasileira: Deus, Pátria, vida, liberdade, democracia. Ele é a síntese desses nossos sentimentos e convicções. Tô numa torcida louca e espero que ele ganhe a eleição. E falei a Benito: não coliga, cara, é emblemático…

BNews: Chegou a avisar antes a Benito?

RJ: Cheguei. Nós votamos, ele votou na Executiva Nacional a favor da gente não apoiar DEM, PSDB e nem os partidos do Foro de São Paulo. Tá lá na decisão. Ele era vice-presidente e vai deixar de ser agora na convenção que vou fazer dia 18/11. Na Bahia é emblemático, pois era a terra do presidente do DEM. Não podia coligar. O PTB na Bahia está um desastre. Tem prefeito do PTB que apoia o Rui Costa e tem presidente do partido que apoia prefeito do PT para ter carguinho em prefeitura e a mesma coisa com o DEM. Então perdeu, virou algo amorfa, sem sentido. Todo mundo gerencia interesse, não há linha de conduta que diferencie desse grupo aí que sinceramente vem corrompendo o Brasil nos últimos 30 anos. 

BNews: Você tá rearrumando o partido no Estado que deve seguir um caminho solo, uma terceira via a Rui e Neto. Para 22, Rui vem com um núcleo petista e apoiadores muito forte aqui na Bahia, venceu quatro eleições e pretendem fazer sucessor. Como você analisa a musculatura do PTB aqui no Estado? Vai ter candidato a governador?

RJ: Vai crescer muito. Nós estamos bombando. Não estamos tomando bomba, mas estamos malhando. Estamos puxando ferro, rosca, bíceps, tríceps, abdominal, isso tudo para crescer o partido. O presidente é o Gean Prates. Esse é o presidente, o andarilho, tem medo de avião, só anda de carro a óleo, conhece a Bahia igual a palma da sua mão. Gean anda a Bahia e estamos juntando gente de força. Vamos ter candidato. Nem com o DEM e nem PT. Para virar o Nordeste tem que começar pela Bahia…

BNews: Mas aqui vai ser difícil dada a força, por exemplo, de Rui e Jaques Wagner e o petismo…

RJ: Não é tão difícil assim não.



"Estão importando Lula para Lauro de Freitas. Estão importando pra cá o maior ladrão do Brasil"



BNews: Por que?

RJ: Porque a gente percebe no povo que há estresse já com essa conversa de PT. Todo mundo vai no limite. Todo poder chega ao fim. A não ser que seja uma ditadura. Se é pela democracia, democracia se exaure. As pessoas trocam, mudam. Penso que tá chegando o fim. Como é importante a vitória na Bahia para chegar no Nordeste, a Bahia é porta aberta para virar o Nordeste contra o PT e esses Consórcio comunista. É o ponto de redescoberta da democracia. Vivemos a nossa civilização da Cruz de Cristo aqui, na Bahia, e vai ser a retomada aqui na Bahia. Vai replantar a cruz aqui. A força de Rui e Wagner tem que testar na urna. Vamos ver se Rui se eleger senador e Wagner vem e se elege governador. Vamos dar cabeçada neles. Estão com tanto medo que estão importando Lula para Lauro de Freitas. Estão importando pra cá o maior ladrão do Brasil. Não sou eu quem diz isso não, é o Google. Pergunte lá quem é o maior ladrão do mundo e vai dizer que é o Luis Inácio Lula da Silva, o maior ladrão do mundo tá vindo pra Lauro de Freitas para somar lá com a prefeita de Lauro que tem lá, me parece, as mesmas práticas do Lula. Se eles estão trazendo pra cá, é porque começou apertar. Me lembro que Ayrton Senna, com um carro inferior, ganhava as corridas porque abriu o turbo e ganhava a competição e todas as grandes escuderias. E o pessoal perguntava, como é que pode? Eles têm válvula popoff que abre e fecha. A válvula popoff deles apertou e vão trazer Lula para tomar uma cachacinha por cá, porque o Wagner gosta, conhecido por tomar pinguinho. Vai trazer para tentar segurar a onda, pois estão vendo que a maré começou a esvaziar debaixo do pé deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE