RADIO WEB JUAZEIRO : Uma “Guerra” Contra o PT!... Um Resumo de Fatos, Explica Isso!
quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Uma “Guerra” Contra o PT!... Um Resumo de Fatos, Explica Isso!


O PT teve o seu registro Nacional no TSE – Tribunal Superior Eleitoral, no dia 10 de fevereiro de 1980. Pesquisa de opinião pública mostrou expressividade de Lula na pré-campanha da Eleição Presidencial de 1989, aí então, iniciou-se uma onda de ataques: fechar as igrejas; Mudar a cor da Bandeira Nacional; Trocar o Hino Brasileiro; Tomar as terras e os animais de quem tinha; Estado de Greve Geral no País; Os maridos ia perder a exclusividade das suas esposas; Acusação de sequestro de um embaixador americano...

Nos pleitos federais de 1994 e 98 ampliaram o montante de mentiras e a intensidade delas, foram duas vitórias e respectivas edições de governo numa composição de direita pelo centro e a sua extrema. O PT se portou como oposição, dentro dos preceitos democráticos, considerando os avanços que a democracia já vivia no País.

Na disputa de 2002, mantiveram os apelos, imprimiram panfleto falso difamando o PT, mas, o partido foi se fortalecendo e apesar de três derrotas seguidas, venceu a eleição com Lula ao fazer uma aliança com partidos e setores direitistas. Promoveu um conjunto de Programas Sociais, a partir de 2003, Lula foi reeleito em 2006 e na segunda edição entrou com mais dois programas de infraestrutura (Pac-1 e Pac-2). Indicou e elegeu Dilma Rousseff em 2010, a reelegeu em 2014, somadas quatro vitórias seguidas.

Diante de uma “nova” crise econômica mundial que atingiu o Brasil a direita encabeçada por Aécio Neves/PSDB não aceitou a derrota, juntando a Eduardo Cunha/PMDB, iniciou se a conspiração, incluindo “pautas bombas” para desestabilizar o Governo Federal – em seguida foram organizadas manifestações populares com a TV Globo auxiliando na convocação e chamamento, entre 2013 e 2015 e em 2016 foi o Impeachment com investimento financeiro ilegal pra aumentar os votos dos deputados federais a favor do Golpe.

A primeira investida foi a Reforma Trabalhista que eliminando direitos, passa a “transferir dinheiro do bolso dos trabalhadores para a contas dos empresários. Depois veio a Reforma da Previdência que piorará o acesso a aposentadoria de trabalhador, depois de campanha manipuladora. As melhorias prometidas com a saída do PT, até ontem, não passaram de balela.

Ainda criaram a Lava Jato com a conversa de acabar com a corrupção, que manteve o jogo sujo, contra o PT, contando com o apoio da Globo para fazer denuncias tendenciosas. É verdade que empresários e políticos foram presos, mas, não foi possível dá tratamento igualitário como se deve fazer no Estado Democrático de Direito. Na Eleição 2018, o sistema montado investigou, condenou e prendeu Lula, sem prova, que todas as pesquisas de intenção de voto o colocava como vencedor no primeiro turno – tentaram emplacar o retorno do PSDB, porém, Jair Bolsonaro com argumentos falsos, e fugindo do debate emplacou a campanha e venceu eleitoralmente...

Vejo como nenhum outro partido foi alvo de campanha difamatória, como o PT tem sido: O MDB havia sido PMDB, que antes era MDB; o DEM, foi PFL e PDS; o PSDB foi uma corrente do PMDB; o PSD já foi corrente do PFL. Todos eles viveram dificuldades, trocaram de nome diante de práticas legítimas dos Sistema Político Tradicional. Foras às exceções pessoais e locais. Ambos voltaram a recuperar seu poder eleitoral, pós receber tratamento diferenciado da mídia e da justiça. O PT não se acabou como queriam os “poderosos”, por ter solidez na sua base de organização, porém são claros os efeitos negativos vindo dos ataques sofridos de 1989. O PT diminuiu os votos mas, continua muito grande.


Laurenço Aguiar.
Contribuinte Voluntário da Imprensa Regional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE