RADIO WEB JUAZEIRO : A difícil escolha entre salvar vidas ou a economia tem agora uma saída: a vacina
quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

A difícil escolha entre salvar vidas ou a economia tem agora uma saída: a vacina

ACB Em Foco*

Mário Dantas é presidente da Associação Comercial da Bahia (ACB) 
Foto: Divulgação

A virada de ano sempre vem com muitos desejos para o futuro que se aproxima. Em 2021, a unanimidade é a espera pela vacina contra a Covid-19. O cenário difícil enfrentado pela sociedade por conta da pandemia faz com que a espera por dias mais tranquilos seja reflexo da imunização que, infelizmente, ainda não tem data fechada para acontecer.

Na Associação Comercial da Bahia (ACB), a preocupação com as vidas humanas foi foco ao longo de 2020, onde a casa encabeçou ações e auxiliou a capital baiana com a doação de máscaras de proteção para serem distribuídas gratuitamente à população que estava utilizando transporte público para trabalhar.

Neste momento, quando os olhos estão atentos e esperançosos com a vacinação, a entidade compreende e reforça que este assunto, antes de qualquer questionamento, tem um único propósito: salvar vidas!

De acordo com o Presidente da ACB, Mário Dantas, a economia foi muito afetada com a pandemia, de forma que os impactos ainda podem ser sentidos, de forma mais perversa em alguns setores.

Além da preservação de vidas, que é o objetivo principal, agilizar o processo de vacinação é também pensar na situação financeira não só das empresas, mas dos profissionais liberais, municípios, estados, do governo federal e das pessoas de uma maneira geral.

“Já tivemos um ano difícil, com muitas perdas humanas e desafios constantes para a manutenção da atividade empresarial. É hora de pensar a vacinação dissociada da questão política e com foco no que é realmente importante que é a sustentabilidade dos negócios e a preservação da vida dos brasileiros”, aponta.

Dantas destaca que a ACB já ofereceu apoio aos poderes públicos para auxiliar na logística de realização da vacinação, por meio da própria ACB e, principalmente, de empresas associadas, para que ela aconteça o mais rápido possível.

“Assim como agimos no início da pandemia, já entendemos que a união de esforços dos poderes público e do setor privado serão imprescindíveis para que a imunização chegue a um maior número de pessoas, em menor tempo. Com as bençãos do Senhor do Bonfim e de Santa Dulce dos Pobres nosso desejo é que esta vacina venha e traga um ano de muita saúde para nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE