RADIO WEB JUAZEIRO : Ambulâncias sem combustível e lixo hospitalar sem coleta: problemas encontrados na secretaria de saúde de Juazeiro
segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Ambulâncias sem combustível e lixo hospitalar sem coleta: problemas encontrados na secretaria de saúde de Juazeiro


Por joselia - 



O Secretário de Saúde de Juazeiro, Fernando Costa, passou a primeira semana de governo administrando problemas na sua pasta e não foram poucos. Logo no dia 1º de janeiro, serviços essenciais como o atendimento nas unidades de saúde foram prejudicados por falta de escalas dos profissionais.

No Samu, as ambulâncias amanheceram no primeiro dia do ano sem combustível e o fornecedor sem querer abastecer. A manutenção precária dos veículos de socorro de urgência é outra preocupação. Uma unidade foi tirada de circulação por problemas mecânicos, o que dificulta o atendimento à população. Cilindros de oxigênio foram encontrados vazios. No próprio prédio do Serviço de Urgência, uma obra iniciada pela gestão anterior segue a passos lentos e sem qualquer organização.

Na parte de regulação de leitos e transferência de pacientes é indispensável os serviços de internet que foi desativado pela última gestão. As farmácias estão com pouca medicação, equipamentos odontológicos quebrados, pouco material de uso hospitalar e o lixo hospitalar não estava sendo recolhido.

“Além do período de transição ter sido muito pequeno, nós fomos impedidos de entrar em vários setores da saúde para assegurar o seu pleno funcionamento após o dia 31 de dezembro de 2020.

Considerando que não tivemos tempo hábil para solucionar os problemas, passamos a semana tomando medidas em caráter de urgência para evitar o caos na saúde. Nossa gente não pode ser penalizada por problemas criados pela gestão anterior.” Ressaltou o Secretário de Saúde de Juazeiro, Fernando Passos.
O secretário ressalta que a gestão passada não cumpriu o prometido, que era de deixar os equipamentos de saúde abastecidos até o dia 10 de janeiro. As primeiras medidas tomadas foram a de organizar os serviços do Samu, a escala dos profissionais de saúde nas unidades, a criação do comitê de enfrentamento à Covid-19, e a coleta de dados para o plano de vacinação contra o coronavírus. “A gestão passada tentou instalar caos na secretaria, que foi contornado por nossa competente equipe”, finalizou Fernando Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE