RADIO WEB JUAZEIRO : Prefeitura revoga portaria que suspendia inclusão de condutor auxiliar para mototaxistas de Juazeiro
quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Prefeitura revoga portaria que suspendia inclusão de condutor auxiliar para mototaxistas de Juazeiro


A Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSTT) de Juazeiro revogou a portaria que suspendia a inclusão do condutor auxiliar para os mototaxistas. Agora, a categoria volta a ter direito ao condutor auxiliar em situações em que o titular esteja impedido de realizar sua função.

A portaria que suspendia a inclusão do condutor auxiliar foi publicada em 2017 e era uma queixa antiga da categoria. A CSTT realizou um levantamento junto aos mototaxistas lotados em 25 pontos do município e a classe reiterou o pedido.

"Vários mototaxistas solicitaram que a portaria fosse revista. Então, a CSTT saiu em 25 pontos de mototaxi questionando sobre a importância dessa revogação. Todos em um só tom disseram que seria importante devido a impossibilidade do titular assumir em determinadas situações", explicou o diretor-presidente da pasta, Tenório Filho.

O condutor auxiliar deverá seguir os mesmos critérios profissionais do titular, como por exemplo, possuir curso de capacitação para trabalhar na área e ser cadastrado na CSTT. O auxiliar também deverá utilizar a mesma motocicleta que o titular legalizado e ter a identificação de "condutor auxiliar" no colete.

Representantes da Associação de Mototaxistas de Juazeiro (AMJ) comemoraram a revogação. "A inclusão do condutor auxiliar é um direito que já estava na lei, mas tiraram esse direito da gente. A nova gestão atendeu o nosso pedido e retornaremos com o condutor auxiliar que vai ajudar muito a categoria", comemorou o secretário da AMJ, Jair Moraes.

Entre os benefícios destacados pelos mototaxistas para a população, está a maior disponibilidade de profissionais para atender a demanda do município. "A noite são poucos os mototaxistas que circulam, pois já trabalharam durante todo o dia. Tendo o auxiliar, vamos ter mais condições de suprir as necessidades dos usuários do serviço", afirmou o vice-presidente da AMJ, Rícard Couto.

Ascom PMJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE