RADIO WEB JUAZEIRO : Vereador Lourival Quirino cria polêmica na Casa Aprígio Duarte e bloco de oposição é desmanchado. Vereador comunista de araque pode ser punido
quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Vereador Lourival Quirino cria polêmica na Casa Aprígio Duarte e bloco de oposição é desmanchado. Vereador comunista de araque pode ser punido

Ação popular

Causou grande polêmica na Câmara de Juazeiro, nesta terça-feira (16), a retirada de dois nomes na formação do bloco de oposição que estava se formando entre cinco vereadores filiados ao PT, PCdoB e PP. O vereador Lourival Quirino (PCdoB) que já havia dado sinais de aproximação com a base do governo tucano, assinou documento para dois blocos, sendo que o mesmo não compareceu a sessão alegando problemas de saúde. Com isso, ele não pode justificar o ato e evitou ser sabatinado pelos camaradas. O vereador, Luciano do Vale (PT), decidiu também retirar o seu nome, impossibilitando assim a criação do bloco de oposição.
Vereadores Mitu e Dr. Salvador Carvalho

O vereador Salvador Carvalho (PCdoB), em contato com a reportagem do AP, disse surpreso. “Nosso objetivo é fazer uma oposição propositiva, sendo que tudo de bom para Juazeiro iremos aprovar, mas para nossa surpresa, ele [Lourival] assinou em dois blocos, pois iremos descobrir com o tempo o significado, sabemos que aqui existe alguns interesses, mas o nosso objetivo é para que os interesses coletivos de Juazeiro prevaleçam”. “Todos nós do campo da esquerda estranhamos esta posição do vereador Lourival Quirino”.

O vereador Mitu do Sindicato (PCdoB) afirmou que Lourival corre o risco de ser punido. “O partido deve tomar providências com relação a este fato. É bom lembrar que o mandato é do partido e não do vereador como reza a própria legislação”.


O vereador Alex Tanuri (PP) foi sereno. “Não fiquei surpreso com o nome dele em dois blocos, mesmo porque na política tem esse tipo de ação. Infelizmente tem pessoas que não seguem determinações de partidos e seus eleitores, mas eu como fui eleito pela oposição, continuarei na oposição. Por outro lado, independente de ter bloco, ou não, a gente vai fazer o nosso papel de fiscalizar e legislar fazendo ações em prol do povo de Juazeiro”. Alex evitou comentar sobre um possível complô para que fosse evitado o acesso da oposição à tribuna. “Acho que não. A maior tribuna é a voz do povo, é a imprensa presente, e assim a nossa voz não será calada pela imprensa e opinião popular. No parlamento cada um tem o seu comportamento, mas sei que cada um responderá por suas ações”.

No documento encaminhado à Mesa Diretora, destacava que o bloco era do governador Rui Costa (PT), mas que na verdade o próprio partido de Rui Correria, terminou correndo para os braços dos tucanos. O vereador Mitu evitou criar polêmica sobre o assunto. “É uma questão interna do próprio PT. Já em nosso caso, temos lado, partido e fomos eleitos pela base de oposição, defendemos o grupo liderado hoje na Bahia pelo governador Rui Costa. O PCdoB vai permanecer na base do governador, defendendo o deputado estadual Zó e o deputado federal Daniel Almeida. No grupo de esquerda água e óleo não se misturam. Não somos oposição à pessoa da prefeita, nós fomos eleitos por eleitores da base de oposição e vamos honrar com todos eles”.

Sobre uma possível precipitação da base do governo por acirrar os ânimos neste início de mandato, o vereador Alex Tanuri amenizou. “Acho que não. O vereador é quem deve responder por seus atos. No meu caso, vou cumprir o meu papel, recebi a missão do povo de Juazeiro quando obtive nas urnas 2.383 votos e assim vou honrar para que tenhamos uma Juazeiro que todos nós sonhamos e que continue crescendo cada dia mais, mas pelo que estou vendo, a autoestima do povo será diminuída por este governo. Está cedo para se falar em alguma ação, estamos vendo que eles estão agindo com muita precipitação, ódio e rancor, e política não se faz dessa maneira”, concluiu detonando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE