RADIO WEB JUAZEIRO : Presidente da Juazeirense rebate acusações do diretor do Sport: 'Não adianta apelar'

quinta-feira, 11 de março de 2021

Presidente da Juazeirense rebate acusações do diretor do Sport: 'Não adianta apelar'

por Leandro Aragão
Foto: Reprodução / SporTV

O presidente da Juazeirense, o deputado estadual Roberto Carlos (PDT), rebateu as acusações feitas pelo diretor do Sport, Augusto Caldas, em relação às polêmicas ocorridas no Estádio Adauto Moraes, na noite desta quarta-feira (10), pelo jogo único da primeira fase da Copa do Brasil. O Cancão de Fogo venceu o Leão pernambucano por 3 a 2, de virada.

"Infelizmente o diretor do Sport disse uma inverdade. Infelizmente, o Estádio Adauto Moraes já teve alguns problemas de energia, inclusive contra o Vasco em transmissão do jogo. Nós perdendo o jogo contra o Vasco e deu essa paralisação. Eu pedi aos técnicos da prefeitura, vieram todos aqui, tentaram consertar e consertaram a parte elétrica do estádio. Mas infelizmente um dos geradores, inclusive na parte do meu goleiro, deu entrada de ar e eles não conseguiram resolver", rebateu em entrevista ao SporTV.

Após o terceiro gol da Juazeirense aos 21 minutos do segundo tempo, o sistema de irrigação do gramado foi acionado no meio do jogo aos 24. Depois, aos 31, os gandulas sumiram do campo, obrigando o lateral Patric a pular a placa de publicidade para buscar uma bola. Aos 40, o zagueiro Dedé desmaiou após uma disputa de bola aérea com o atacante Mikael e a ambulância entrou em campo. Já nos acréscimos da arbitragem, aos 50 e 51, houveram duas quedas de energia no estádio desligando os refletores. Depois de muito tempo de espera pela solução do problema e muitas discussões, o árbitro Ramon Abatti Abel decidiu reiniciar a partida com a concordância do capitão da Juazeirense, Waguinho, porém, o Sport se recusou e o duelo foi encerrado. Augusto Caldas acusou a diretoria baiana a provocar as paralisações propositadamente (confira aqui).

"Fiz uma reunião com o treinador, autorizei meu time voltar da forma que estava. Conversei com Rodrigo Calaça, que é um goleiro que deveria decidir, que disse que deve autorizar ao árbitro a voltar à partida, está faltando só quatro minutos. Com energia ou sem energia, nós vamos ganhar do Sport. Não adianta o Sport querer apelar, não tem apelação aqui", completou Roberto Carlos.

Nesta quinta (11), a Juazeirense divulgou nota de repúdio às declarações do dirigente do Sport e negou qualquer intenção de atrapalhar o andamento da partida na sua reta final.

Com a vaga na segunda fase, a Juazeirense espera seu próximo adversário que será o vencedor do confronto entre Castanhal-PA e Volta Redonda. As duas equipes se enfrentam no dia 17 de março, uma quarta.

Leia na íntegra a nota de repúdio da Juazeirense:

"A diretoria da Juazeirense vem através desta, repudiar a fala o Diretor de Futebol do Sport Club do Recife, Augusto Caldas, que, de forma leviana, acusa a Sociedade Desportiva Juazeirense de atitudes antidesportivas durante o jogo da noite desta quarta-feira (10) pela Copa do Brasil. O diretor chegou a nos acusar de reincidência em atitudes como essa e isso não faz parte dos nossos princípios e nos causa estranheza.

O jogo seguiu fielmente seu curso normal e conquistamos o resultado positivo em campo, lealmente, desta forma, nosso departamento jurídico entrará com uma ação contra o diretor em questão, para que ele se retrate com essa fala irresponsável".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE