RADIO WEB JUAZEIRO : Funcionários e ex-funcionários da Pro Matre voltam a protestar contra atraso em repasses da Prefeitura de Juazeiro
quinta-feira, 6 de maio de 2021

Funcionários e ex-funcionários da Pro Matre voltam a protestar contra atraso em repasses da Prefeitura de Juazeiro


Desde o mês passado, como divulgado na oportunidade pela redeGN, vem se estabelecendo uma divergência entre a direção do Hospital Pro Matre, em Juazeiro, e a Prefeitura do Município, no que diz respeito ao repasse de verbas destinada pela saúde para aquela unidade hospitalar.

Na oportunidade o diretor da Pro Matre, Pedro Filho, afirmava que “a prefeitura de Juazeiro deste o início desta gestão não vem pagando os contratos que deveriam ser rigorosamente cumpridos”, causando sérios problemas para o funcionamento da unidade, incluindo o atraso de salário dos profissionais”, denunciou.

Em função da denúncia, a Prefeitura encaminhou nota informando que pagamentos haviam sido feitos e que a gestão da saúde estava mantendo compromisso e lisura nas suas ações: “Mantendo compromisso e lisura com as ações da gestão municipal, a Prefeitura de Juazeiro quitou nesta quinta-feira (23), as notas fiscais de serviços prestados ao município pelo Hospital Pro Matre, no valor de R$ 680.145,43”, ressaltando que “as notas fiscais somam serviços dos meses de fevereiro e março e chegaram à diretoria financeira no dia 08 de abril, entrando na programação de pagamento do mês, como todos os outros prestadores de serviços da rede hospitalar do município”, escreveram.

Nesta quinta-feira (6) mais um capítulo dessa divergência se tornou pública: funcionários e ex-funcionários da Pro Matre, protestaram em frente ao Paço Municipal, com palavras de ordem e exposição de faixas relatando “falta dos repasses destinados ao hospital”.

Nas faixas alertaram para o risco de colapso nos estoques de medicamentos para a Covid-19 e cobraram uma posição do Secretário Municipal de Saúde acerca dos repasses, sob a alegação de que já teriam chegado aos cofres da prefeitura e não teriam sido repassados ao hospital: “Medicamentos Covid, estoque crítico”, “Secretário, pague a Pro Matre, o dinheiro chegou, Covid não espera”, diziam algumas das faixas.

A redeGN aguarda um posicionamento da assessoria da prefeitura de Juazeiro acerca dessa denúncia.

Da redação redeGN


A Radio Web Juazeiro reserva o espaço para o direito de resposta,  se houver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE