RADIO WEB JUAZEIRO : Prefeitura de Juazeiro investiu mais de R$ 3,6 milhões em medicamentos até o mês de abril

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Prefeitura de Juazeiro investiu mais de R$ 3,6 milhões em medicamentos até o mês de abril



A Prefeitura de Juazeiro investiu na compra de medicamentos, insumos e teste da Covid-19, para a rede municipal de saúde, mais de R$ 3.610.000,00 no período de janeiro a abril deste ano. A compra foi emergencial para atender a demanda das Unidades Básicas de Saúde e farmácias da família.

O maior custo da Secretaria de Saúde (Sesau) foi com insumos e medicamentos para o abastecimento das Unidades Básicas e da rede hospitalar do município. O investimento foi de mais de R$ 2.990.000,00.

Na avaliação da Diretoria de Assistência Farmacêutica, o consumo de medicamentos de doenças crônicas, a exemplo da hipertensão, dobrou nos últimos meses, considerando os dados da Secretaria de Saúde antes de janeiro de 2021. “Foi significativo o aumento no consumo de medicamentos da rede básica e também da atenção especializada, principalmente no Hospital de Campanha. Um exemplo é a losartana (medicamento para hipertensão), que o consumo era de 80 mil comprimidos por mês e subiu para 175 mil. Mais que dobrou o consumo”, relata a diretora de Assistência Farmacêutica de Juazeiro, Renata Almeida.

Estoque

Com um estoque baixo de testes de Covid-19 encontrado em janeiro de 2021, a Prefeitura fez uma compra emergencial no valor de aproximadamente R$ 300.000,00. E para atendimento aos pacientes, adquiriu bombas de infusão a um custo de mais de R$ 209.000,00.

Com a contrapartida do estado chegando até o final de maio, e a nova licitação da Prefeitura prevista para acontecer na segunda quinzena, o abastecimento na rede municipal de saúde fica garantido. As Farmácias da Família de Juazeiro recebem medicamentos uma vez por mês, de acordo com os pedidos dessas unidades. “As farmácias já estão finalizando os pedidos, e boa parte desses medicamentos a gente tem na Central de Abastecimento Farmacêutico. A expectativa é de que em duas semanas todos os setores estarão abastecidos de medicamentos básicos”, finalizou Renata Almeida.


Texto: Maria Lima - Assessora de Imprensa da Secretaria de Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE