RADIO WEB JUAZEIRO : Vídeo mostra confusão no Camelódromo de Juazeiro-BA. Autoritarismo, perseguição e intimidação
sexta-feira, 11 de junho de 2021

Vídeo mostra confusão no Camelódromo de Juazeiro-BA. Autoritarismo, perseguição e intimidação

Tá Na Roda Notícias 

Nesta sexta-feira, (11) uma ação do superintendente de feiras e mercados da AMA, irritou uma comerciante e os clientes do Camelódromo, que tiveram que presenciar uma cena de baixaria, enquanto faziam suas refeições na praça de alimentação.

Nesta sexta-feira, (11) uma ação do superintendente de feiras e mercados da AMA, irritou os comerciantes que não suportam mais tanta perseguição.

Zé Carlos Medeiro, Superitendente de Feiras e Mercados da atual gestão, chegou acompanhado de servidores da AMA, que lhe dava apoio e começou a tirar fotos da lanchonete e restaurante Tudo de Bom, pertecente a permissionária Cleide Almeida, que se mostrando irritada com a importunação constante dos servidores da AMA sob o comando de Zé Carlos, que segundo ela tem agido com perseguição e intimidação a alguns comerciantes do Camelódromo.

O nível de estresse da comerciante chegou ao máximo, depois da provocação do superintendente, atrapalhando o fluxo, se agachou n frentes do seu estabelecimento para tirar fotos e fazer videos, sem explicar qual seria o proposito dos registros.

A atitude do ex-vereador, provocou uma discusão forte, momento em que a permissionaria se mostrando irritada pediu aos gritos:“Deixe a gente trabalhar, pare com perseguição! ” O nervossimo da comerciante foi tanto que ela nem percebeu que derrubou os talheres no chão, enquanto discutia com Zé Carlos.

Populares, a exemplo de Fernando, que é morador do bairro Codevasf, classificou a atitude dos agentes da AMA de “palhaçada” e que ele mesmo tinha até perdido o apetite diante daquela situação. “Porque não convoca uma assembleia e resolve essa situação internamente“, indagou Fernando.

Não é de agora que os comerciantes reclamam das exigências impostas pelo Superintendente, que parece ter trocado o diálogo pela intimidação e perseguição. Essa tem sido a queixa de alguns comerciantes do Camelódromo.

Na ação de hoje, um preposto da AMA, que não foi identificado, tentou impedir que fosse registrado o ato truculento, se colocando na frente da câmera de um popular que fazia o registro do episódio lamentável.

veja o video:

Este blog reserva o espaço para o direito de resposta a quem foi citado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE