RADIO WEB JUAZEIRO : Políticos reagem à nota das Forças Armadas contra Omar Aziz
quinta-feira, 8 de julho de 2021

Políticos reagem à nota das Forças Armadas contra Omar Aziz

Patrícia Nadir

Políticos reagiram nesta 4ª feira (3.jul.2021) ao comunicado emitido pelo Ministério da Defesa e pelos comandantes das Forças Armadas repudiando as declarações do presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado, o senador Omar Aziz (PSD-AM). A nota afirma que o congressista fez declarações “desrespeitando” os militares e “generalizando esquemas de corrupção“, além de o chamar de “irresponsável” e “leviano”.

© Sérgio Lima-Poder360/31.mar.2021 Comandantes das Forças Armadas

Durante o depoimento de Roberto Ferreira Dias, que acabou detido sob a suspeita de ter mentido, Omar Aziz disse que “os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia”.

“As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”, informou a nota.

Alguns político da oposição, entretanto, classificaram a nota como “inoportuna e inadequada”, como o senador Rogério Carvalho (PT-SE), suplente da CPI da Covid. Ele disse que o Ministério da Defesa “tenta interferir e intimidar a atuação do Senado Federal, uma instituição secular que representa a federação e o povo brasileiro”.
 
© Fornecido por Poder360

O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz, afirmou que “descabida é toda tentativa de intimidar o Senado por estar cumprindo seu papel constitucional”.
 
© Fornecido por Poder360

Para o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), a nota é “intimidatória”. Segundo ele, “os militares envolvidos em escândalos de corrupção é que deveriam ser repudiados pelos integrantes das forças armadas”.
 
© Fornecido por Poder360

Leia, abaixo, outras reações da oposição ao comunicado:
Deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ):
© Fornecido por Poder360

Presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire:
© Fornecido por Poder360

Deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP):
 
© Fornecido por Poder360

Deputado Alexandre Frota (PSDB):
© Fornecido por Poder360

O que dizem os governistas

O líder do PSL na Câmara, Major Vitor Hugo (GO), publicou um vídeo em que o Omar Aziz cobra do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) um posicionamento contrário ao comunicado emitido.


Mais cedo nesta 4ª feira (7.jul.2021), o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) publicou um vídeo em seu canal do Youtube criticando o trabalho da comissão. Na legenda, escreveu: “o relator [Renan Calheiros] não tem nenhuma credibilidade pra apontar o dedo pra ninguém. Quer porque quer me envolver em narrativas criadas pelas vozes da própria mente”. Assista:


CARTA DOS MILITARES

Para ler o arquivo da carta do ministro da Defesa e dos comandantes das Forças Armadas, clique aqui (PDF 616Kb). A seguir, o texto na íntegra:

O Ministro de Estado da Defesa e os Comandantes da Marinha e do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira repudiam veemente as declarações do Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, Senador Omar Aziz, no dia 07 de junho de 2021, desrespeitando as Forças Armadas e generalizando esquemas de corrupção,

Essa narrativa, afastada dos fatos, atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável.

A Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira são instituições pertencentes ao povo brasileiro e que gozam de elevada credibilidade junto à nossa sociedade conquistada ao longo dos séculos.

Por fim, as Forças Armadas do Brasil, ciosas de se constituírem fator essencial da estabilidade do País, pautam-se pela fiel observância da Lei e, acima de tudo, pelo equilíbrio, ponderação e comprometidas, desde o início da pandemia Covid-19, em preservar e salvar vidas.

As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro.
A FALA DE AZIZ

Leia a íntegra da fala de Aziz durante a CPI da Covid:

“Olha, eu vou dizer uma coisa: as Forças Armadas, os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia, porque fazia muito tempo, fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do Governo. Fazia muitos anos. Aliás, eu não tenho nem notícia disso na época da exceção que houve no Brasil, porque o Figueiredo morreu pobre, porque o Geisel morreu pobre, porque a gente conhecia… E eu estava, naquele momento, do outro lado, contra eles. Uma coisa de que a gente não os acusava era de corrupção, mas, agora, Força Aérea Brasileira, Coronel Guerra, Coronel Elcio, General Pazuello e haja envolvimento de militares…”

“E uma outra coisa que o Senador Marcos do Val falou comigo é em relação ao fato de que, quando a gente fala de alguns oficiais do Exército, é lógico, nós não estamos generalizando. Infelizmente, para as Forças Armadas brasileiras, que sempre tiveram um papel de destaque, principalmente na minha região, grandes comandantes militares da Amazônia que passaram por lá – e eu tive a oportunidade de conviver com eles, o Eduardo teve a oportunidade de conviver – são pessoas brilhantes que contribuíram muito, para todos os efeitos, com o que nós tivemos ali na Zona Franca ou na seca ou na cheia. Então, não é… De forma nenhuma, nós estamos entrando aqui no mérito que as Forças Armadas têm.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE