RADIO WEB JUAZEIRO : Caixas 'misteriosas' são encontradas na Praia do Flamengo

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Caixas 'misteriosas' são encontradas na Praia do Flamengo

Material foi removido com o auxílio de um caminhão Munck, em razão do peso | Foto: Divulgação | Limpurb

Oito caixas 'misteriosas' foram encontradas na Praia do Flamengo, no bairro de Stella Maris, em Salvador, nesta segunda-feira, 2.

Conforme informações da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), todo o material foi retirado da faixa de areia, com o auxílio de um caminhão Munck, em razão do peso.

A Marinha coletou uma amostra para avaliar junto ao Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Enquanto que o restante do material foi entregue na Capitania dos Portos e ficará aos cuidados da Marinha.

Por meio de nota enviada ao Portal A TARDE, a Universidade Federal da Bahia (UFBA) informou que uma amostra do resíduo foi encaminhada para o Instituto de Geociência. O material será analisado, mas, aparentemente, a instituição disse não parecer se tratar de petróleo (confira a nota na íntegra abaixo).

O conteúdo passará pelo protocolo analítico, a fim de identificar qualquer possível vestígio de óleo. Caso seja confirmado, uma equipe de pesquisadores irá analisar com o intuito de identificar a procedência.


NOTA ENVIADA PELA UFBA:


A capitania dos Portos da Bahia, gerida pelo Capitão de Mar e Guerra Paulo Rafael Ribeiro Gonzalez, nos encaminhou amostra de resíduo sólido, coletado em 02.08.2021, às 10h na Praia do Flamengo, conforme protocolo já estabelecido.

A referida amostra passará por procedimentos analíticos, desenvolvidos no Centro de Excelência em Geoquímica: Petróleo, Energia e Meio Ambiente (POSPETRO) do Instituto de Geociências (IGEO) da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Visualmente a amostra não aparenta se tratar de petróleo, no entanto o protocolo analítico inicial requer lavagem de uma pequena área amostral, com solvente, para identificar possível vestígio de óleo. Sendo positivo para petróleo, a Equipe de Pesquisadores Forense do LEPETRO/IGEO/UFBA dará continuidade às análises a fim de possível identificação da sua origem geoquímica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE