RADIO WEB JUAZEIRO : Diretoria do Bahia busca opções para novo técnico; Ceni e Dorival ganham força

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Diretoria do Bahia busca opções para novo técnico; Ceni e Dorival ganham força

Rafael Tiago Nunes

Elenco limitado será o maior desafio para quem chegar | Foto: Alexandre Vidal | CR Flamengo e Reprodução | Redes Sociais

Os seis jogos consecutivos sem vencer na Série A do Campeonato Brasileiro, as goleadas sofridas, níveis técnico e de atuação em queda livre, as constantes críticas diretas nas coletivas ao elenco que tinha em mãos e até mesmo à diretoria pela falta de mais peças para escalar o time após cada derrota sofrida fizeram a história de Dado Cavalcanti como técnico do Esporte Clube Bahia chegar ao fim na manhã da terça-feira, 17.

A confirmação da demissão do treinador foi dada por meio de nota oficial do clube. Dado, de 40 anos, ajudou a manter o time na elite nacional ao assumir a equipe na reta final do último Brasileirão, no lugar de Mano Menezes. Nesta temporada, conquistou a Copa do Nordeste e caiu na primeira fase da Copa Sul-Americana.

Ao todo, ao longo de oito meses, Dado Cavalcanti comandou o Tricolor em 51 jogos, com 21 triunfos, 11 empates e 19 derrotas, aproveitamento de 48,3%. Junto com o treinador, também deixam o Esquadrão os auxiliares Pedro Gama e Dito Wolley.

A grande questão agora é sobre quem ocupará o cargo definitivamente. Neste primeiro momento, o treinador do time de aspirantes, o português Bruno Lopes, 37, vai comandar o time à beira do campo. Porém, o presidente Guilherme Bellintani deixou claro que a efetivação do gringo não está nos planos da diretoria.

“A gente tem o treinador do sub-23, Bruno, que vai comandar tecnicamente todos os treinos e viaja com o grupo. Por questão de registro na CBF, a gente vai avaliar se ele pode ser o treinador para o jogo. Mas ele será o líder técnico para o jogo contra o Grêmio”, disse o cartola, que completou: “Muito provável que o novo treinador não chegue a tempo para o jogo do fim de semana, nossa deia é que assuma no jogo seguinte”.

Entre os nomes mais cotados estão Rogério Ceni, ex-Flamengo e Fortaleza, e o experiente Dorival Jr. Ambos estão sem clube no momento. Dorival Jr. não atendeu às ligações da reportagem.

Mas, independentemente de quem venha, o novo treinador encontrará um elenco enxuto, com poucas opções no meio de campo e com diversas lacunas a serem preenchidas. Além, é claro, de um grupo de jogadores com a autoestima abalada e com atletas sem render o esperado, como o caso do experiente Rodriguinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE