RADIO WEB JUAZEIRO : “QUERIAM A CHAVE, DIZENDO QUE O PRÉDIO SERIA DEMOLIDO”, RESPONSÁVEL PELA 28 DE SETEMBRO, EM JUAZEIRO, É SURPREENDIDO POR SUPOSTOS PROPRIETÁRIOS DO PRÉDIO HISTÓRICO AMEAÇANDO DEMOLIÇÃO

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

“QUERIAM A CHAVE, DIZENDO QUE O PRÉDIO SERIA DEMOLIDO”, RESPONSÁVEL PELA 28 DE SETEMBRO, EM JUAZEIRO, É SURPREENDIDO POR SUPOSTOS PROPRIETÁRIOS DO PRÉDIO HISTÓRICO AMEAÇANDO DEMOLIÇÃO

Preto no Branco

Este ano, o Clube social 28 de Setembro, que funcionou durante anos em Juazeiro, no Norte da Bahia, completaria 124 anos. Porém, ao invés de lembranças saudosas e homenagens, a data pode ser marcada pela demolição do prédio histórico onde funcionou a sede da sociedade, fundada em 28 de setembro de 1897.

Em contato com o Portal Preto no Branco, o artista plástico Luiz Henrique, conhecido como “Lulinha, informou que há cinco anos recebeu do responsável pelo setor de eventos da prefeitura, Samuel Morais, a responsabilidade de cuidar do prédio e confeccionar no local ornamentações de eventos municipais, a exemplo do carnaval.

“Quando recebi a chave o prédio já estava fechado há cerca de oito anos. Limpei todo o espaço e desde então venho tomando conta do local e usando para confeccionar ornamentações e enfeites usados em festividades e eventos realizados pela prefeitura”, explicou.

Lulinha contou ainda que há cerca de uma semana foi surpreendido com a informação de uma suposta demolição do prédio.

“Há cerca de seis dias dois senhores, que não se identificaram, pararam em um carro com placa de Senhor do Bonfim, foram até o prédio informando que eram os proprietários e que queriam a chave, dizendo que o prédio seria demolido. No momento eu não estava no local, mas um comerciante local recebeu o recado e me passou”, acrescentou o artista.

Manifestação

Diante da possibilidade de demolição alguns artistas já planejam um ato para se manifestarem contra a demolição do prédio histórico. A data, horário e local do ato ainda estão sendo definidos.

Os artistas se organizam ainda para definir sugestões sobre a utilização do prédio pela comunidade artística, transformando o prédio em um centro cultural.

Utilidade pública

No dia 06 de maio de 2011, o então Prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho, tornou de utilidade pública o imóvel onde funcionou o clube 28 de Setembro. O decreto de nº 386/2011, diz que a decisão governamental visava “preservar e conservar o monumento histórico com a finalidade de desenvolver atividades administrativas de natureza artística e cultural”.

Apesar do decreto, nenhuma intervenção de recuperação do prédio foi realizada

Leilão

No dia 15 de junho de 2011, o prédio histórico foi a leilão realizado pela Justiça do Trabalho de Senhor do Bonfim. Na ocasião, o local foi adquirido pelo empresário Eduardo Gama por apenas R$ 140 mil reais.

Na época, em entrevista ao Blog Geraldo José, o então Procurador Geral do Município, Carlos Luciano, confirmou que o leilão deveria ser anulado pelo fato de que a Prefeitura de Juazeiro já tinha manifestado interesse na desapropriação do imóvel, antes mesmo da realização do leilão. Ainda de acordo com as informações, uma cópia da certidão emitida pela Vara da Fazenda Pública da Comarca de Juazeiro, um dia antes do leilão, ratificava o processo de desapropriação.

“A Justiça do Trabalho foi comunicada do nosso interesse e do processo de desapropriação do imóvel. Ela não teve tempo hábil para suspender o leilão, porém, o adquirente do imóvel tem conhecimento e até já nos procurou para discutir a situação do prédio”, explicou o procurador na ocasião.

Diante das novas informações, o PNB entrou em contato com a atual gestão municipal em busca de informações sobre o caso. Até o momento não obtivemos respostas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE