RADIO WEB JUAZEIRO : Conmebol pune árbitros de Argentina x Brasil pela não expulsão de Otamendi
quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Conmebol pune árbitros de Argentina x Brasil pela não expulsão de Otamendi

Raphinha é levantado por Otamendi após lance de cotovelada em Argentina x Brasil pelas Eliminatórias
Imagem: ANDRES LARROVERE/AFP
Igor Siqueira
Do UOL, em San Juan

A Conmebol anunciou hoje (17) a suspensão de dois árbitros que atuaram no empate entre Argentina e Brasil, pelas Eliminatórias da Copa 2022. Os uruguaios Andrés Cunha, que estava no campo, e Esteban Ostojich, que estava no VAR, foram punidos pela comissão de arbitragem por não terem mostrado cartão vermelho ao zagueiro Otamendi, que acertou uma cotovelada no rosto de Raphinha.

O lance aconteceu aos 33 minutos do primeiro tempo e chegou a ser checado pelo VAR. Ostojich considerou que o golpe foi de "intensidade média", apesar do sangramento na boca do brasileiro, e ponderou que seria lance para amarelo. Cunha nem viu a existência do golpe, assim como seu assistente, Richard Trinidad.

No ofício em que comunicou a punição, a Conmebol considerou que a atuação de Cunha e Ostojich "foram analisadas tecnicamente pela comissão, concluindo que os mesmos incorreram em erros graves e manifestos no exercício de suas funções no desenvolvimento da partida". O documento é assinado por Wilson Seneme, brasileiro que preside a comissão de arbitragem da Conmebol. A sanção é "por tempo indeterminado".

A situação deixou o técnico Tite, da seleção brasileira, indignado. Na coletiva após o empate por 0 a 0, ele se exaltou e disse que era "impossível" que a cotovelada não tenha sido vista.


Como foi o diálogo do VAR

AVAR: Cuidado com o rosto
ASSISTENTE: Toca a perna, para mim não há golpe. Venha, por dúvidas.
AVAR: Cuidado com a cara.
ASSISTENTE: Eu não vejo golpe.
VAR: Com o antebraço, na cara. Me dá em velocidade normal, quero ver a intensidade.
VAR: É com o antebraço. Deu falta pelo menos?
AVAR: Não.
VAR: Eu considero que aqui, o gol é com o antebraço no rosto, com intensidade média. Sim, no rosto.
VAR: Isso me parece que é falta, de cartão amarelo, não considero cartão vermelho. Estamos de acordo?
AVAR: Estamos de acordo.
VAR: Andrés, checagem completa. Uso de braços indevido ao limite. E é fora da área
VAR: Me dá 10 segundos a mais, por favor. Volta.
AVAR: Espera, não recomeça, espera.
VAR: Vamos confirmar. Fora, o golpe é fora. Vamos, siga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE