RADIO WEB JUAZEIRO : “Vai morrer gente”: unidades de saúde de Juazeiro estão há oito dias sem oxigênio e outros medicamentos necessários para intubação de pacientes, denuncia leitor
terça-feira, 9 de novembro de 2021

“Vai morrer gente”: unidades de saúde de Juazeiro estão há oito dias sem oxigênio e outros medicamentos necessários para intubação de pacientes, denuncia leitor


Com a pandemia do novo coronavírus, o consumo de oxigênio aumentou nos hospitais de todo o mundo. Além de ser utilizado em casos graves de Covid-19, o medicamento também é usado em qualquer situação em que a oxigenação do paciente está abaixo de 90%.

A utilização do oxigênio costuma ser mais comum em UTIs, unidades semi-intensivas, salas de emergência e departamentos cirúrgicos.

Apesar de ser fundamental para a manutenção da vida de muitos pacientes, em Juazeiro, no Norte da Bahia, duas importantes unidades de saúde do município estão sem o medicamento, como denunciou uma fonte ao Portal Preto no Branco. De acordo com as informações, há oito dias a Secretaria de Saúde está sem receber oxigênio.

“Está faltando oxigênio no SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Todos os setores estão desesperados. A situação está crítica. Vai morrer gente”, declarou a fonte, que preferiu não ser identificada.

Ainda de acordo com a denúncia, o fornecimento do oxigênio foi interrompido por falta de repasses da prefeitura.

“A empresa fornecedora não está mais entregando o oxigênio para Juazeiro por falta de pagamento e o Secretário de Saúde não está sem importando com a situação. A gestão fez uma licitação na última quarta-feira (03) e até agora nada”, acrescentou.

A nossa fonte afirmou ainda que além de oxigênio, as unidades também estão sem Bloqueadores neuromusculares e sedativos, necessários para a intubação dos pacientes. Além disso, diversos medicamentos, inclusive antibióticos também estariam em falta.

O PNB já encaminhou as denúncias para a SESAU. Até o momento não obtivemos respostas.

Nossa equipe também está encaminhando as denúncias para o Conselho Municipal de Saúde e Conselho Regional de Medicina.


Da Redação PNB por Yonara Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE