RADIO WEB JUAZEIRO : SAMAUB NÃO AUTORIZOU EVENTO QUE VEM SENDO DIVULGADO NAS REDES SOCIAIS
sexta-feira, 24 de dezembro de 2021

SAMAUB NÃO AUTORIZOU EVENTO QUE VEM SENDO DIVULGADO NAS REDES SOCIAIS

“Preparados para o Reivellon na orla 2?”, evento particular marcado para o dia 31, em Juazeiro, gera questionamentos; Semaurb diz que não autorizou


Sibelle - Preto no Branco

“Preparados para o Reivellon na orla 2?”, este é o convite que vem sendo divulgado, pelas redes sociais, para um evento programado para o dia 31 de dezembro, às 21 horas, em Juazeiro, com a banda Desejo de Menina.

O evento “Reveillon Solidário”, na virada de ano, contará ainda com a participação do cantor sertanejo André Mendes, do forrozeiro Matheus do Acordeon e de Jairo Chefe.

O convite anuncia que a entrada será um quilo de alimento não perecível e exibe a marca da Fundação Lar Feliz, como entidade a ser beneficiada com os donativos.

No último dia 2, a Prefeita de Juazeiro, Suzana Ramos, anunciou o cancelamento da festa de Réveillon e do Carnaval em 2022, alegando “o cenário de incertezas provocado pela pandemia da Covid-19 e atendendo às recomendações das autoridades de saúde”.

“O momento não é propício para a realização dessas festas, por isso a prefeitura mantém apenas a iluminação natalina, que inauguramos neste dia 1º de dezembro, e a queima de fogos na noite do dia 31. Nosso objetivo é evitar aglomerações e preservar a vida das pessoas”, enfatizou a gestora.

O anúncio da festa de virada do ano na orla da cidade, com a banda Desejo de Menina, causou estranheza a leitores que entraram em contato com o PNB, questionando a realização do evento em um espaço público, com uma banda de renome, que deverá atrair uma legião de fãs, em plena pandemia do novo coronavírus.

“Quem está promovendo este evento? Quem irá garantir a segurança e a fiscalização das medidas sanitárias, como por exemplo o uso de máscaras e a apresentação do comprovante de vacinação? Se a prefeita cancelou o evento para o povo, como irá acontecer um evento em área publica, aglomerando pessoas. Lembrando que a PM não irá fazer a segurança, como já anunciou o governador Rui Costa “, questionou Marcos Dantas.

A comerciária Daniela Dantas, também em contato com nossa redação, fez os mesmos questionamentos.

“Uma contradição muito grande liberar um evento público em plena pandemia e surto de gripe na Bahia. Será que o organizador é algum apadrinhado da prefeitura? Como liberaram um evento particular, se cancelaram o reveillon da cidade, justamente para evitar aglomeração, como disse a prefeita. Não tenham dúvidas que haverá sim aglomeração de pessoas, pois a banda Desejo de Menina arrasta uma multidão, e na empolgação de virada do ano, as pessoas não vão seguir nenhuma medida. Vai totalmente na contramão das recomendações da OMS. E viva os vírus!”, protestou a comerciária.

O PNB procurou a Prefeitura de Juazeiro em busca de informações sobre o evento. A Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano de Juazeiro (Semaurb) informou que “desconhece a realização do evento citado pela reportagem deste veículo de imprensa, e esclareceu que “até esta quinta-feira (23) não foi dada entrada na secretaria de nenhum pedido de autorização para o referido evento”.

Nós também procuramos a diretora da Fundação Lar Feliz, Ressu Barbosa. Ela informou que a entidade apenas receberá os donativos arrecadados e não faz parte da organização do evento. Ressu nos informou ainda que foi procurada pelo cantor André Mendes, que se apresentou como organizador da festa, propondo a Fundação Lar Feliz entrar como recebedora dos gêneros alimentícios.

O cantor André Mendes, uma das atrações do “Reveillon Solidário”, é superintendente da Secretaria de Cultura de Juazeiro.

O Governo do Estado da Bahia publicou na última terça-feira (21), no Diário Oficial, o decreto que mantém o limite de cinco mil pessoas em eventos na Bahia. Conforme o texto, a medida vale até 4 de janeiro de 2022. A determinação vale para cerimônias de casamento, eventos urbanos e rurais, em logradouros públicos ou privados, circos, parques de exposições, solenidades de formatura, feiras, passeatas e afins; funcionamento de zoológicos, parques de diversões, museus e similares, desde que observados os protocolos sanitários.

Em todos as situações o acesso do público fica condicionado à comprovação de vacinação, mediante apresentação do documento fornecido no momento da imunização ou do Certificado COVID, obtido através do aplicativo “Conect SUS” do Ministério da Saúde.

O uso da máscara continua sendo obrigado no Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE