RADIO WEB JUAZEIRO : Barraqueiro teme ação da Semaurb que pode impedi-lo de trabalhar. Prefeitura de Juazeiro contesta
segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Barraqueiro teme ação da Semaurb que pode impedi-lo de trabalhar. Prefeitura de Juazeiro contesta


O barraqueiro Elias Bruno Silva dos Santos gravou áudio e vídeo e os encaminhou à redação da Rede GN dando conta de que a partir desta segunda-feira (31) a prefeitura de Juazeiro vai realizar ação para retirada de barraqueiros instalados de forma irregular nos passeios públicos.

No vídeo, Elias Bruno critica a atitude governamental desenvolvida em plena pandemia o que vai castigar ainda mais os trabalhadores informais que lutam para levar o pão de cada dia para casa.

Ele ainda promete criar uma entidade que congregue todos os barraqueiros de Juazeiro para discutir a situação com a prefeita Suzana Ramos e possivelmente um ponto que possa abrigar os pequenos comerciantes.

Elias tem uma barraca na rotatória da Avenida Luiz Inácio Lula da Silva, entre os bairros Novo Encontro e Lomanto Junior em Juazeiro (BA).

VEJA O VÌDEO:


NOTA DA PREFEITURA DE JUAZEIRO

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaurb), esclarece que não é verdade que vai retirar todas as barracas de lanches espalhadas em diversos locais do município. Entretanto, vem a público explicar que não é de agora que muitos ambulantes e comerciantes se instalam em locais inapropriados, sem ao menos solicitar à gestão municipal o uso do solo e o alvará de funcionamento.

Nesses casos, a Semaurb em cumprimento ao Código de Polícia Administrativa, estará fazendo um levantamento em todos os bairros e desde já convida os donos de quiosques e barracas que estejam em situação irregular com o município para comparecer à secretaria, localizada à Rua Oscar Ribeiro, s/n, de segunda à sexta-feira, das 8h às 14h, para regularizar a situação.

Em nenhum momento a Prefeitura de Juazeiro tem o intuito de prejudicar nenhuma pessoa, mas também se faz necessário que exista e seja respeitado o ordenamento urbano da cidade.

Ascom/PMJ
RedeGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE