RADIO WEB JUAZEIRO : “Estão perdidos. Não sabem o que estão fazendo”
quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

“Estão perdidos. Não sabem o que estão fazendo”

Aprovados no REDA da Secretaria de Educação de Juazeiro são chamados para devolverem salários recebidos, antes de atuarem; Seduc admite erro

Raiane Sousa - Preto no Branco

Nesta terça-feira (15), os aprovados no processo seletivo Reda, da Secretaria de Educação de Juazeiro, realizado no final do ano passado, procuraram a nossa redação para contar o constrangimento a que estão sendo submetidos pela gestão municipal.

“Os funcionários estavam recebendo salários há dois meses, mesmo sem estarem trabalhando. Um desses profissionais, incomodado com a situação, foi procurar a Seduc para informar e saber quando poderia iniciar o trabalho, e foi nesse momento, que a secretaria tomou conhecimento da situação”, contou um dos aprovados.

De acordo com a fonte do PNB, alguns profissionais chegaram a devolver os valores recebidos, outros se recusaram e questionam a Seduc: “Como a Seduc paga aos profissionais que ainda não estão trabalhando e depois solicita o dinheiro de volta. Quanta desorganização, despreparo e descaso com o dinheiro público! Mas, a grande questão é: solicitou o dinheiro para devolver a quem se a verba é de um programa e é carimbada?”, questionou.

Revoltados com a situação, eles cobram explicações da Secretaria de Educação e criticam a gestão municipal.

“Como se justifica uma situação dessa por parte de uma gestão? Pagar salário de profissionais que ainda não estão em suas atividades e o que é pior, não sabem nem para qual escola serão designados? E agora esses profissionais devem devolver o dinheiro? A prefeitura vai devolver pra quem? Tudo isso é muito estranho! Isso é o resultado de uma gestão eleita sem competência, sem projeto, sem qualquer representação para o município. Estão perdidos, Juazeiro está perdida. Eles não sabem o que estão fazendo. O resultado é visível ao andar por toda a cidade. A ir nos postos de saúde. Na educação não precisa nem comentar.”, desabafou o profissional.

O PNB procurou a assessoria da Seduc e recebeu a seguinte resposta:

“A Secretaria de Educação e Juventude (Seduc) esclarece que as situações apresentadas tratam-se de casos pontuais e assim que foram identificados, foram prontamente corrigidos pela pasta, a partir do contato com os profissionais envolvidos. Os colaboradores foram orientados a devolverem os valores e receberam os dados relativos a conta de origem do recurso, ou seja, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A Seduc destaca que está à disposição dos colaboradores para sanar quaisquer dúvidas ou prestar auxílio para realização do procedimento.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE