RADIO WEB JUAZEIRO : Juazeirenses, Luiz Galvão e João Gilberto, ocupam 2º e 3º lugares em eleição musical brasileira
terça-feira, 10 de maio de 2022

Juazeirenses, Luiz Galvão e João Gilberto, ocupam 2º e 3º lugares em eleição musical brasileira

Por EmPauta.net 

Numa missão de escolherem "Os 500 Maiores Álbuns Brasileiros de Todos os Tempos", especialistas de 162 de áreas ligadas à produção musical, entre eles jornalistas, podcasters, músicos, produtores e youtubers votaram e escolheram os 10 melhores.

Na primeira posição ficou o Álbum "Clube da Esquina" de Milton Nascimento e Lô Borges, lançado em 1972.


A segunda e terceira colocação ficou ocupada pelos juazeirenses Luiz Galvão e João Gilberto. Galvão, fazia parte do grupo Novos Baianos que ficou em segundo lugar, com o álbum "Acabou Chorare". Inclusive, a canção que dá nome ao título do álbum é de composição de Luiz Galvão e Moraes Moreira. Essa e outras canções, a exemplo de "Preta Pretinha", também é fruto da parceria entre Galvão com Moraes.


Os "Novos Baianos" - Da esquerda para à direita: Pepeu Gomes, Luiz Galvão, Baby do Brasil, Paulinho Boca de Cantor e Moraes Moreira.

O terceiro lugar na seleção ficou com o ilustre juazeirense João Gilberto, com o álbum "Chega de Saudade", lançado em 1959. A canção, que também dá título ao álbum, foi composta por Tom Jobim e Vinícius de Moraes, e lançou a carreira de João, tornando-o conhecido como o criador da Bossa Nova.


Em 2007, "Chega de Saudade" já tinha sido escolhido pela revista Rolling Stone como o quarto melhor disco brasileiro de todos os tempos.

Apesar de ter ficado na terceira colocação, João Gilberto pode ser "considerado" um dos integrantes dos "Novos Baianos", tendo em vista que o álbum "Acabou Chorare" teve uma grande influência de João, um dos mentores do grupo na época da gravação. Inclusive, a canção "Brasil Pandeiro", de Assis Valente, foi uma indicação de João Gilberto para que a música fizesse parte do álbum dos Novos Baianos.


Para Maurício Dias, poeta, músico e compositor juazeirense, conhecido como Mauriçola, "Clube da Esquina é um disco muito bonito. Mas, "Chega de Saudade" foi um marco. Eu colocaria em primeiro lugar. "Chega de Saudade é o Brasil no mundo. A harmonização no samba de João Gilberto, no tocar e cantar, para mim é uma perfeição". Mauriçola ainda comenta que sente falta de outros nomes no TOP 10 dos escolhidos. "Para mim, ainda falta um grande nome do Rock Nacional, Rita Lee e Tutti Frutti, com o álbum "Fruto Proibido" - foi o melhor de todos", finaliza Maurício.

Juazeiro mostra, mais uma vez, que é uma grande referência no mundo musical. Desde João Gilberto, passando por Galvão, até os dias atuais. Famosos ou anônimos, Juazeiro é a música e a poesia brasileira que precisa ser cuidada e apreciada por seu povo.

Da Redação/Por Mário Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE