RADIO WEB JUAZEIRO : Onda de calor extremo deixa pelo menos 25 mortos na Índia
quarta-feira, 4 de maio de 2022

Onda de calor extremo deixa pelo menos 25 mortos na Índia

Cientistas estimam que mais de 1 bilhão de habitantes da Índia e do vizinho Paquistão estejam em situação vulnerável

Por iG Último Segundo

Reprodução: pixabay

Pelo menos 25 pessoas morreram por insolação na Índia devido à forte onda de calor que atinge o país desde o fim de março em Maharashtra, seu Estado mais rico, cuja capital é Mumbai, informaram autoridades locais.

O número de falecidos é o mais alto dos últimos 5 anos. As autoridades consideram provável haver mais vítimas de insolação em outras partes do país, ao passo que as temperaturas têm ultrapassado os 40 ºC, numa época em que não costuma fazer tanto calor na Índia. Grande parte das mortes em Maharashtra ocorreram em áreas rurais.
Continua após a publicidade

Segundo as autoridades, no Estado oriental de Odisha, um homem de 64 anos morreu de insolação em 25 de abril e vários outros residentes foram atendidos pelos médicos. Em Subarnapur, o distrito mais quente de Odisha, a temperatura máxima foi de 43,2 ºC nesta terça-feira (3).

Os cientistas associaram o início precoce de um verão intenso às mudanças climáticas e dizem que mais de 1 bilhão de habitantes da Índia e do vizinho Paquistão estão, de uma forma ou outra, vulneráveis ​​ao calor extremo.

“Antes do aumento das temperaturas globais, teríamos experimentado o calor que fez na Índia em abril cerca de uma vez a cada 50 anos” , explica Mariam Zachariah, do Imperial College, em Londres. Agora, tal evento ocorre a cada 4 anos. Enquanto a emissão de gases de efeito estufa não for sustada, ele ocorrerá com ainda mais frequência, dizem os cientistas.
Quedas de energia

Até as famílias mais ricas, com mais condição aquisitiva e possibilidade de adquirir aparelhos de ar-condicionado, estão sofrendo com o calor. Isso por conta das chuvas frias de monções previstas apenas para junho e quedas de energia cada vez mais frequentes em algumas partes da Índia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE